quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Minhas músicas - "Rockabilly Pop Deus"

ROCKABILLY POP DEUS

Eu andava duro, quebrado, falido
Com dívidas, coisa e tal
Quando me bateu na cabeça uma idéia
Simples e sensacional
Estou tentando abrir uma igreja de crente
Igual a gente vê na TV
É só pegar na bíblia e falar eloqüente
Que a grana já começa a chover

Me ensina, pastor, me ensina, pastor
Me ensina a fazer uma oração com amor
Me ensina, pastor, me ensina, pastor
Eu quero ficar rico e honrar o senhor

Terno e gravata ajudam na pose
E num mês dá para tirar um milhão
Diz que negócio tão bom quanto este
Só tráfico e prostituição

Me ensina, pastor, me ensina, pastor
Dízimo em dia no carnê do louvor
Me ensina, pastor, me ensina, pastor
Terrenos no céu ou seja lá o que for

Na minha mão o diabo está morto
Qualquer oferta e é logo "xô, satanás!"
Em nome do senhor Jesus eu ordeno
Deixa esse corpo em paz
Amém

É hora de fazer uma corrente de fé
Para a concorrência ficar logo no chão
Umbanda, espiritismo, astrologia e axé
A gente diz que é tudo coisa do cão

Me ensina, pastor, me ensina, pastor
Eu quero picareta me tornar sem pudor
Me ensina, pastor, me ensina, pastor
Com carro importado e conta no exterior
Boa noite, caro amigo telespectador
Agora eu também sou pastor
Traga aqui para deus o que tiver de valor
Pois Jesus Cristo é o senhor

Gugu Keller

sábado, 22 de agosto de 2009

Minhas músicas - "Imposto"

IMPOSTO

Dinheiro não há para a saúde
As filas contornam quarteirões
Enquanto banqueiros amiúde
Recebem ajuda de milhões
Estradas repletas de buracos
Barracos na boca do lixão
Discurso voltado para os fracos
E atos notoriamente não

Mas você tem que pagar, você tem que pagar imposto
Você tem que pagar, você tem que pagar imposto
Estado de direito, um suicídio em agosto
A bala no seu peito, você tem que pagar imposto

Dinheiro não há para a cultura
Carteiras quebradas pelo chão
País do futuro porventura
Pequenos pedaços de ilusão
Em lagos perenes de Brasília
Flutuam veleiro e jet ski
A prioridade é a família
IR, IOF e IPI

Você tem que pagar, você tem que pagar imposto
Não há como escapar, embutido em tudo há imposto
A UTI sem leito e a merenda escolar sem gosto
Projeto do prefeito e você tem que pagar imposto

Maletas, malotes e mesadas
Alíquota, cota, cotação
Pedágios, pedalinhos, pedaladas
A lebre, o lobo e o leão

Dinheiro não há para a segurança
Polícia roubando para comer
Jeton garantindo a pajelança
E o índio queimando até morrer
O imposto sustenta o estado
A contrapartida é para você
Se o barco há muito está furado
Afunda no jogo do poder

E você tem que pagar, você tem que pagar imposto
Você tem que pagar, pagar com o suor do rosto
E, se ninguém nunca dá jeito neste nosso tamanho desgosto
Você tem que pagar, você tem que pagar imposto

Gugu Keller