sábado, 27 de março de 2010

Nardoni(s) X Grafite

Lembram-se daquele jogo entre São Paulo X Quilmes, pela Libertadores de 2005 no estádio do Morumbi, em que um jogador argentino teria ofendido o atacante Grafite chamando-o pejorativamente de "negro" e, ao final da partida, lá estava a polícia para levá-lo preso em flagrante por injúria? Fiquei pensando... Por que será, mesmo havendo tantos policiais envolvidos na operação em torno do julgamento do casal Nardoni, nenhum deles deu voz de prisão a nenhuma das centenas de pessoas que lá estavam a, claramente e diante de inúmeras câmeras de tv, cometer o mesmíssimo crime? Sim, pois reiteradamente os chamavam de "assassinos", não é verdade? Tal coisa, pelo meu parco conhecimento de direito, igualmente configura o crime de injúria! Ou será que estou errado? E nenhum delegado de polícia se prontificou, como aquele que foi ao Morumbi naquela noite, a prender ninguém...?

Estranho, não?

Gugu Keller

3 comentários:

  1. Onde está a estranheza em ansiar justiça? É fato que são seres humanos tal qual o resto da nação, logo: sujeitos ao erro, MAS É FATO TAMBÉM que eles mataram a garota, logo a injúria passa longe disso tudo. É como chamar um flamenguista de analfabeto e ser preso por injuria!
    Nardoni = assassino
    Flamenguista= analfabeto.
    Embora eu discorde dos preceitos do povo para entitular o casal como 'escória'.

    ResponderExcluir
  2. Karlla...

    É que, data venia, chamá-los daquele moro de "assassinos", mesmo que o sejam, configura, sim, o crime de injúria! Isso não é opinião minha! É a lei!

    Bjs!

    GK

    ResponderExcluir
  3. Se os nardoni tivessem assumido a autoria antes do julgamento, poderiam sim ser chamados de assassinos, mas como tal não ocorreu,os populares deveriam esperar o fim do julgamento, assim poderiam xingar os nardoni do q quisessem.

    ResponderExcluir