sexta-feira, 9 de agosto de 2013

A Esquina - Capítulo 49

Rodrigo jamais comentou com ninguém, nem mesmo em terapia com o dr. Clóvis Hernandez, que Raquel e ele, desde os tempos de namoro, incansável e apaixonadamente praticavam sexo anal. De fato, quase 100% das relações que tiveram começavam pelas preliminares, passavam pela penetração vaginal e terminavam no ânus dela, e, numa complexa espécie de nó psicológico consciente mas de muitos modos intocável, mesmo depois de a crer traidora, ele manteve com ela, ou, a rigor, com ele mesmo, um tácito pacto segundo o qual, por mais mulheres que em sua vingança viesse a possuir, e possuiu centenas, com nenhuma delas praticaria aquele ato que com o seu grande amor tornou-se algo sagrado. E, até aquele sábado, 19 de julho de 2008, assim foi. Rodrigo, até então, em toda a sua vida, nunca havia penetrado o ânus de nenhuma mulher que não Raquel.

...

Ana Clara jamais comentou com ninguém, nem mesmo com seu grande amigo e guru dr. Clóvis Hernandez, sobre as incansáveis e para ela insuportáveis investidas de seu cunhado Gladston. Com efeito, desde os tempos em que ele era apenas namorado de Ana Cláudia, esta desde sempre apaixonada, de modo insistente ele assediou a terapeuta. Eram bilhetes, e-mails, piscadelas e inúmeras falas tremendamente inconvenientes. E, para seu enorme conflito, tampouco com a irmã, o que eticamente, ela sempre acreditou, seria o certo, Ana Clara teve coragem de conversar a respeito. Restou-lhe, assim, sempre, desarmar o petulante cunhado com literais patadas, que, por algum tempo, ao menos faziam com que ele quedasse cabisbaixo diante dela. Mas só por algum tempo. Logo ele voltava à carga. Na mais incisiva das tentativas, Gladston mandou-lhe um e-mail com o link de um hotel de altíssimo luxo, onde ele se propunha a pagar pela suíte presidencial caso Ana Clara aceitasse lá com ele ir. Quando o viu, furiosa, ela jurou para si mesma que o mostraria para a irmã, mas novamente refugou da iniciativa. E, quando naquela maldita madrugada de domingo, foi confirmado que Ana Cláudia tinha o hiv, a violenta cachoeira de culpa que desabou sobre a cabeça de Ana Clara já não era apenas por ela ter sabido com antecedência que Gladston era amante de Andréa, que era soropositiva, mas também por se lembrar de que, muito antes, por um para ela constrangedor mas decerto relevantíssimo motivo, poderia já lhe ter aberto os olhos no que tange ao com quem havia se envolvido. 

...

Ao contrário do que Fernando sempre acreditou, morreu acreditando, Rodrigo jamais ficou com Heather. O que ocorreu foi que a intercambista, desconfortável com a ardorosa paixão de seu "irmão brasileiro" por ela, a que nem de longe correspondia, equivocadamente creu uma boa saída inventar tal coisa para ele. E, naquele momento cego de amor pela australiana, por mais que Rodrigo a tenha negado, Fernando levou a história bastante a sério, sentindo-se, assim, contundentemente traído por aquele que até então tinha por melhor amigo, a ponto de, apenas para evitar com ele ter a partir de então, mudar para o turno da noite na faculdade e deixar de participar das comemorações relativas à sua formatura. Tanto pela putativa traição quanto pela não correspondência da intercambista ao seu desejo, Fernando sofreu muito. De Heather apenas se esqueceu completamente quando, já um razoável tempo depois, conheceu Natália, que viria a ser a sua esposa.

...

Considerando que, mesmo extremamente irresponsável, sua conduta naquela madrugada não foi dolosa, que seu próprio marido saiu do acidente tetraplégico, que a vítima fatal que conduzia o outro carro concorreu para o evento dirigindo também de modo imprudente em alta velocidade, e, também, principalmente, que não ficou provado para quem o sinal estava aberto e para quem estava fechado no instante exato da batida, até porque a única testemunha, o sr. Genésio Cícero da Silva, de um modo claramente confuso, não apenas voltou atrás várias vezes no que disse como admitiu-se alcoolizado no momento dos fatos, a justiça houve por bem em conceder a Natália o chamado "perdão judicial", ou seja, ela ficou isenta de qualquer pena, tanto pelo homicídio quanto pelas lesões corporais. E, quanto ao outro homicídio, três anos mais tarde, este sim doloso e premeditado, tampouco ela seria responsabilizada. O plano levado a cabo então daria totalmente certo. Tragicamente, a vítima terá morrido afogada com o próprio vômito após ter comido e bebido demais na noite do seu aniversário, e pela cabeça de ninguém jamais passará a hipótese de ter sido um crime.

...

Quando Andréa começou a perceber que uma considerável parte do dinheiro que ganhava nos programas que fazia estava simplesmente sumindo de sua bolsa, Gladston tentou a fazer crer que Mércia era a responsável. Apaixonada por ele àquela altura, o travesti a princípio chegou a dar-lhe crédito e ficou extremamente abalado por pensar que sua companheira de moradia, em quem até então tanto confiava, pudesse a estar roubando daquela forma. Mércia, vá lá, não tinha tanta sorte quanto Andréa no que se refere à quantidade de clientes, até porque esta sempre foi muito mais atraente, mas daí a pensar que pudesse fazer tal coisa ia uma longa distância. Até que, num momento de inspirada lucidez, Andréa decidiu conversar francamente com a amiga, e, juntas, armando um esquema propício para tanto, ambas apuraram, e para ele provaram a sua conseqüente certeza, que ele, Gladston, era o verdadeiro ladrão. Naquele sábado, 19 de julho, quando ele apareceu no apartamento delas assobiando, como de costume, seu de péssimo gosto pagode em tom de desfaçatez, Andréa e Mércia, após exibirem as inquestionáveis evidências colhidas, deram-lhe a maior surra que em sua vida ele levou. Foram tantos socos e pontapés que Gladston teve muita sorte em em não ver quebrado nenhum osso de seu corpo. Seu rosto, de todo modo, ficou tão coberto de hematomas que, no velório a que iria no dia seguinte, muitos pensariam que ele também estava no acidente que o motivaria. No final da sova, quando os dois travestis literalmente o jogaram dentro do elevador com a paremptória ordem de que nunca mais aparecesse na frente deles, Gladston ainda olhou para Andréa e, tentando causar pena com os supercílios a sangrar, disse...

- Você está sendo muito injusta, Andréa...! Eu amo você!          

O travesti olhou bem para Gladston e, pasmo com o seu ainda cinismo, sem dó cuspiu-lhe branco e verde na cara ensangüentada.

...

Depois daquela, após cinco anos de completa abstinência, tão intensa transa, Rodrigo, na sexta-feira subseqüente, estava disposto a, como a ela ao se despedirem havia prometido, telefonar para Natália e marcar um novo encontro. Desta vez, pensou, além de fazer sexo, podiam jantar, ir ao cinema, ao teatro talvez. Aliás, conforme se mencionou na sessão com o dr. Clóvis posterior ao encontro, seria bastante produtivo se, depois de tantas peripécias, Rodrigo começasse a pensar num novo relacionamento estável, e, sim, Natália, além de, agora ele sabia, competente na cama, parecia uma mulher extremamente inteligente e interessante. Contudo, meio que como para novamente reinverter tudo em sua vida, no momento em que Rodrigo fez menção de pegar o telefone, sexta, dez da noite, dia 25, ele tocou. Rodrigo atendeu. Era Dudú, com uma bombástica notícia de falecimento.

Gugu Keller

Nenhum comentário:

Postar um comentário