segunda-feira, 20 de abril de 2015

Motivo 11

Hoje aos quase cinqüenta anos, muito provavelmente não viverei para ver, mas tenho plena convicção de que a legalização das drogas não apenas virá como haverá um tempo em que as pessoas quedarão pasmas por terem notícia de que um dia em seu passado processava-se e prendia-se alguém apenas por ter cometido o tão humano ato de buscar prazer, ou alívio, através de substâncias que alteram a percepção. Tal certeza me vem do ao menos para mim cristalino fato de que, acima de tudo, importando muito mais do que outra abordagem que a respeito caiba, estamos diante de um tabu. Sim. Um tabu que, a despeito de suas tantas incoerências e contradições que nos saltam aos olhos, foi por vias político-religiosas profundamente enraizado em milhões em milhões de mentes durante os tempos em que a burrice humana de longe superava a sua inteligência, tempos esses que, diga-se de passagem, ainda parecem estar de muitos modos a transcorrer, e eis por que decerto não viverei para ver o quanto aqui prevejo, mas que, permitindo-me eu, por outro lado, ser um pouco otimista, aqui e ali já deram alguns sinais de haverem iniciado a sua lenta e custosa contagem regressiva. Enquanto isso, à espera e na esperança de que a ainda tímida luz que com esforço vemos no final desse longo túnel de escura ignorância não seja apenas mais um pesado trem do horrores a vir na contramão, vamos suportando as maravilhosas situações que viver sob a égide de tabus em pleno século XXI ainda nos impõe, como é o caso, amiúde se vê na imprensa, das pessoas que têm de, custosa e malabaristicamente, agir na clandestinidade para conseguir remédios que de modo comprovado mostram-se eficazes contra os males de que sofrem, mas que são ilegais, perigosos, demoníacos até para muitos, apenas porque têm a cannabis como elemento base de suas fórmulas. Um brinde à inteligência humana!
 
Gugu Keller 

2 comentários:

  1. Gugu, corretíssimo em suas colocações... Ainda bem que podemos expressar nossas opiniões, defendê-las, expor nossos pontos de vista, fora isso, o que nos resta é a ironia ou melhor o brinde, então brindemos a "inteligência humana"... Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Você tem muita razão no que diz, um dia a humanidade estará livre de tabus, me pergunto como será esse mundo?

    ResponderExcluir