sábado, 20 de janeiro de 2018

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Mambembe

De em cada um humanidades inconfessas, a humanidade é um teatro do às avessas.

Gugu Keller

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Juntos

O silêncio é o som da solidão. Mas também, quando a dois, do dar-lhe um não.

Gugu Keller

domingo, 14 de janeiro de 2018

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Minhas Músicas - "Milonga Brasiliana"

MILONGA BRASILIANA

Chora, país gigante, essa dor que é tanta
Vem quem te canta cá neste instante chorar também
Tão tristes traz-nos viver-te e ver-te nessa agonia
Democracia de que travestes-te tão refém

É tanto o sangue, tamanha a farsa, excludente engodo
Ao gado povo somente um lodo de sobras vis
Hipocrisia, mentiras mantras, falácias, dívidas
E vidas tantas que em vão se vão, violências mis

Verás que um filho teu não foge à luta
Mas sempre a força bruta, circo e já nem pão, diz não

Tuas leis abrandam dos reis que mandam os desatinos
Dos teus destinos sempre mãos sujas eis no timão
É muito o injusto, em luto a ascese, corrupta a cúpula
De um de direito estado és tese e negação

Espelha o teu futuro um tenebroso escuro
No peito a bala um furo, ó mãe gentil, Brasil

Chora, país gigante, o quanto serias
Chora os teus dias de um sol que nunca se viu brilhar
Para maravilhas, teu viço via, tendência tinhas
Mas a inclemência te sevicia e só faz chorar

Gugu Keller