sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Que tal?

Que tal, ao invés de passarmos o primeiro instante do ano novo emitindo palavras vazias para nós mesmos ou fazendo gestos ritualísticos sem sentido, concentrarmo-nos em aproveitar cada um dos seus dias lutando pelos nossos sonhos?

Gugu Keller

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

domingo, 26 de dezembro de 2010

Pacto

Tendo a crer que em datas como o natal e a páscoa o nosso constante pacto de hipocrisia coletiva torna-se ainda mais óbvio.

Gugu Keller

sábado, 25 de dezembro de 2010

Vinte Mil Línguas Sobre Vaginas

Que o sexo juliovernemente ensine à vida o quanto o poder da criatividade é capaz de trazer a magia do sempre diferente ao que em essência tanto tende a ser igual.

Gugu Keller

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Vamos Comemorar Como Idiotas!

Para quem tem o Cd "O Descobrimento do Brasil", do Legião Urbana, recomendo, como trilha sonora perfeita para a noite de hoje, a canção "Perfeição"! O que acham os amigos?

Gugu Keller

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Homofobia e Eu

É muito louco como esses preconceitos doentios que tanto há por aí acabam tendo desdobramentos inusitados... Acreditam que, de um modo reflexo, eu tenho sentido essa coisa de homofobia? Explico... É que adoro ver casais homossexuais se beijando, sabem? Sobretudo se forem duas garotas! Hummm, maravilhoso! E aqui em São Paulo, ao menos pelos lugares por onde passo, tem sido, felizmente, cada vez mais comum! Mas o problema é que, com todas essas coisas terríveis que vêm acontecendo, eu acabo ficando meio sem graça de olhar porque tenho receio de que pensem que o faço por reprovação, quando na verdade é exatamente o contrário! Hoje mesmo no metrô aconteceu... Duas moças lindas carinhosa e deliciosamente se beijavam! Muito legal! Mas acabou que só dei umas olhadas meio de soslaio, temeroso de que imaginassem que me incomodava o que na realidade eu adorava... Terrível isso, não?

Gugu Keller

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Anticonstitucionalissimamente

Pois é... Todos estão falando por aí sobre a imoralidade que é os membros do nosso digníssimo congresso nacional terem seus já polpudos vencimentos aumentados em cerca de 60% ao mesmo tempo em que o salário mínimo foi de R$510,00 para R$540,00, não é isso?
Contudo, e já que o adjetivo "imoral" não parece mesmo incomodar os doutos parlamentares, há um aspecto nessa questão sobre o qual não ouvi ninguém falar que, ao menos na modesta opinião deste que aqui vos escreve, merece ser levado em conta...
É que, não sei se todos se lembram, mas diz a nossa tão sempre acatada constituição, em seu artigo 3º, inciso III, a seguinte coisa... "Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais;"
Pois bem... Agora me digam os amigos... Será que esse aumento que nossos ilustres representantes legislativos deram a si próprios, levando-se em conta o quanto subiu o salário mínimo, não constitui, num claro desrespeito à constituição, um óbvio aumento nas desigualdades sociais??? Não é portanto esse reajuste auto-concedido, além de imoral, ofensivo, absurdo, acintoso e egoísta, claramente inconstitucional??? Hum??? Será que alguém concorda comigo? Será que alguma autoridade judiciária? Algum ministro do stf, o tão festejado guardião da nossa constituição, será que concordaria? Não creio! Decerto, se é que o assunto algum dia será questionado em algum foro além deste humilde espaço, haverá, isso sim, sábios argumentos jurídiocos a demonstrar que o quanto proponho não passa de um precipitado e amalucado devaneio...

Gugu Keller

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Michês Mentais

Felizes os que se prostituem vendendo seus corpos. Desgraçados os que o fazemos vendendo nossas consciências. E quase sempre por tão pouco...

Gugu Keller

domingo, 19 de dezembro de 2010

Descortinando

Qualquer dia desses, digo-lhe tudo o que já está dito...
Revelo-lhe tudo o que já está tão claro...
E ela saberá o que tão bem já sabe...

Gugu Keller

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Ah, este meu sentimento por ela...

Talvez seja insano, ímpio, imoral, trágico, narcoléptico, obscuro, projetivo, histriônico, arquetípico, cardiotóxico, auto-fágico, karmo-dhármico, teratológico, kafkiano, quixotesco... Mas, ao mesmo tempo, é profundo, sincero e definitivo!

Gugu Keller

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

The Walk

Só vou longe quando caminho devagar. Se, ansioso, tento correr, invariavelmente me canso e desisto.

Gugu Keller

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

0,000000000000000...

Considerando que, tanto rumo ao passado quanto ao futuro, o tempo vai ao infinito, temos que nossas vidas matematicamente tendem ao nada.

Gugu Keller

domingo, 12 de dezembro de 2010

Crescente Decrescente

Tanto faz se você chama de "zero" a primeira ou a última estaca... A rigor, parando para pensar, ambas são a mesma!

Gugu Keller

sábado, 11 de dezembro de 2010

Felizes os Convidados para a Ceia

O ateu verdadeiramente lúcido é aquele que, tanto quanto em deus, não crê na felicidade, já que ambos são, à evidência, conceitos adrede oriundos de um mesmo engodo.

Gugu Keller

Will

Se, como dizem, querer é poder, resta-nos então afinal querer querer.

Gugu Keller

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Pensamento Pendular

Há dias em que as minhas maiores loucuras claramente me parecem o que de mais lúcido eu faço ou penso.

Gugu Keller

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Imagine

8 de dezembro de 1980...
Trinta anos lá se vão...
E ainda só nos resta imaginar...

Gugu Keller

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Distância

Se, como dizem, o universo é infinito, eis, enfim, nele, universo, a exata medida da distância que, por falta de palavras, inexoravelmente há entre cada dois de nós.

Gugu Keller

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Blade Runner Blues

Se nada existe para sempre, e assim é, tudo o que se acaba, paradoxalmente, para sempre terá existido. E assim é.

Gugu Keller

domingo, 5 de dezembro de 2010

Bom Dia!

Acordemo-nos! Aceitemo-nos! Assumamo-nos! E, enfim, e já está bem em tempo, a vida começará!

Gugu Keller

sábado, 4 de dezembro de 2010

Criminoso no Ar

Tendo estado de férias recentemente, outro dia estava zapeando e assisti um pouco do programa do Datena. Nossa! Fiquei pasmo com uma coisa... Ele xinga as pessoas no ar, os amigos sabiam? Sim! Conforme aquelas matérias policiais vão sendo exibidas, ele o tempo todo insulta os acusados, chamando-os de "vagabundo", "canalha", "desgraçado", e por aí vai...! Fiquei pensando... Será que na emissora onde ele trabalha não há um departamento jurídico que possa explicar a ele que isso constitui crime de injúria? Coisa mais estranha! Sim, pois, pelo que vi, ele o comete sistematicamente! Oras! Torna-se ele assim também um criminoso! Mesmo que os indivíduos a quem ele insulta no ar sejam efetivamente praticantes de condutas tenebrosas, isso juridicamente não muda nada! Configura-se a injúra, sim, senhor! Quem achar que estou falando besteira, pode consultar qualquer jurista da área criminal! Qualquer dia desses alguém o processa por esses insultos e aí eu quero ver como é que ele vai se defender...!



Gugu Keller

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Frutos Católicos

Eu digo que tudo o que temos visto acontecer no Rio de Janeiro é, em última instância, culpa da igreja! Parece loucura? Então explico... A busca pelo prazer através do uso de drogas é algo que desde os primórdios sempre fez parte da natureza humana. Sempre aconteceu e sempre acontecerá que uma considerável quantidade de pessoas assim proceda. É, em outras palavras, algo que podemos classificar como uma constante antropológica. Contudo a igreja medieval, como já escrevi neste espaço, impôs ao mundo seus dogmas proibitivos, segundo os quais tudo o que é prazeroso passou a ser pecaminoso. Ora, ao menos para mim, é absolutamente óbvio que a absurda legislação proibitiva que vige entre nós com respeito ao tema é um inequívoco corolário dessa afinal, como vemos, nem tão remota mentalidade de épocas inquisitórias. E qual é, sobretudo num sistema capitalista, a lógica conseqüência dessa conseqüência? O mercado negro, a clandestinidade, o lucro escuso dos inescrupulosos, o tráfico enfim! Será que um dia a humanidade entenderá que proibir o que dá prazer é como tentar apagar um fogo jogando gasolina?
Fico assistindo aos referidos acontecimentos nos telejornais e concluo que, mais do que em qualquer outra situação, cabe a tão popular pequena frase... Graças a deus!

Gugu Keller

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Fatos

A transição é permanente
A punção, transitória
A solidão, inerente
E a comunhão, ilusória

Gugu Keller

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Intestinal

Acho curioso observar como muitas pessoas, médicos inclusive, comentam ou perguntam a outrem sobre o horário que o seu intestino funciona...! Oras! Tenho para mim, e que alguém, por favor, corrija-me se eu estiver errado, que, salvo após um razoável jejum, o intestino de uma pessoa funciona constantemente...! Não é isso?

Gugu Keller