sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Minhas músicas - "Todo Dia Suicídio"

Masoquistas que somos, ao invés de fazê-lo de vez, muitos de nós optamos por nos suicidar um pouco a cada dia. O irônico é que, no mais das vezes, levamos nisso tanto tempo que, antes que terminemos, vem a morte e nos leva...

TODO DIA SUICÍDIO

Às vezes eu caminho mas não saio do lugar
Às vezes eu me perco sem nem mesmo caminhar
Às vezes solidão na multidão
Às vezes lua cheia e mãos vazias
Às vezes eu começo e quase nunca eu chego ao fim
Às vezes eu tropeço e quase sempre eu digo sim
Às vezes solidão na comunhão
Às vezes vento frio e tempestade

Um tiro, a morte, o gozo, enfim o dia
Um salto no vazio, orgasmo e deus
Um sono eterno e feito de vigília
Nada nem ninguém, silêncio e eu

Às vezes toda a vida me parece ilusão
Às vezes eu me iludo e a vida toda vai ao chão
Às vezes nunca mais recomeçar
Às vezes todo dia suicídio

Um grito, a sorte, o mar e enfim o porto
Um salto no jamais e enfim a cruz
Na bala a caminho do meu corpo
O brilho é a derradeira luz

Às vezes toda a vida se extravia em seu pulsar
Às vezes todavia a vida pulsa sem parar
Às vezes quase nunca eu tentaria
Às vezes todo dia suicídio

Um tiro e enfim a vida se esvazia
Um salto no amanhã, orgasmo e deus
Um sono eterno espera o novo dia
Nada nem ninguém, silêncio e eu

Gugu Keller

Um comentário: